Fissuras na parede: saiba como corrigir e evitar este tipo de problema


Postada em 28/02/2019 às 08:00


Fissuras na parede: saiba como corrigir e evitar este tipo de problema

Problema geralmente relacionado ao traço incorreto da argamassa do reboco, materiais com contaminação, alterações climáticas, entre outros fatores

 

Por Cláudia Ferreira

 

As fissuras de parede são um tipo de problema que, geralmente, estão atreladas a argamassa do reboco mal aplicada ou feita com traço incorreto, areia e outros materiais com contaminação, problemas estruturais, ausência de zonas de dilatação, influência de épocas de verão muito intenso e outras alterações climáticas. Podem ser vistas de duas formas: algo inofensivo ou algo grave que pode afetar a estruturação da casa. Por essas razões é muito importante conhecer a real causa do problema e aprender a corrigir e evitar este tipo de complicação.

Como evitar as fissuras na parede de concreto?

Para começar, um profissional especializado precisa ser contatado para decidir qual o melhor traço, considerando todas as indicações ambientais, como o vento, a chuva, temperatura e umidade.

A dosagem correta do concreto também precisa ser elaborada a fim de garantir o bom funcionamento no que tange a retração e o acabamento da obra. Sem contar que a cura úmida é fundamental para manter o concreto hidratado.

Compre materiais de distribuidoras e empresas de confiança que te ajudarão a corrigir o problema e evitar maiores complicações, como a passagem de água que leva ao aparecimento de manchas, degradação da pintura, bolores e outros fungos, provocadores de doenças alérgico-respiratórias, entre outros.

Qual material usar para acabar com o problema de fissuras?

Para cada tipo de fissura existe uma causa, por isso é difícil tratar de um único modo e com um único material todos os tipos de fissuras. É preciso uma análise prévia para definir a causa e o tipo de fissura, após esta etapa pode-se escolher o tipo de tratamento adequado. Para analisar uma fissura é preciso classificá-las quanto à abertura, geometria e movimentação.

 

 

Trincas

 

 

As trincas e/ou rachaduras têm origem diretamente relacionadas a problemas estruturais graves, devido a fundações mal calculadas, tipo de fundação para o solo incorreta, cálculo estrutural errado e dimensionamento errado da ferragem. Trincas e rachaduras devem sempre ser previamente analisadas, para isso recomenda-se a consulta de um engenheiro habilitado, visto que muitas vezes estas manifestações podem vir a representar problemas estruturais mais graves.

Microfissuras

 

 

As microfissuras são patologias ou erros de construção, que evoluem em forma de “rede” até que sejam devidamente reparadas. São tipos de fissuras, que apresentam uma espessura inferior a 0,2 mm. Sem o tratamento adequado, a microfissura pode evoluir para uma fissura e desencadear um processo de corrosão das armaduras, levando, em casos extremos, à instabilidade estrutural do edifício. As causas mais comuns para o aparecimento de microfissuras resumem-se em:

- Má aderência do revestimento à estrutura;

- Faltas de juntas de dilatação;

- Má compactação do terreno de assentamento da estrutura;

- Retração da argamassa por quantidades incorretas dos diversos componentes;

- Sobrecarga da estrutura antes do tempo necessário para os materiais trabalharem.

Soluções

É sugerido preencher as aberturas de microfissuras e fissuras com mastique acrílico, Fita Acrílica Bautech, Acaba Trinca Bautech, Fecha Trinca Vedacit, Repara Trinca Quartzolit, selantes de PU e ainda impermeabilizantes acrílicos aplicados em duas a três demãos.

Portanto, chegamos à conclusão de que é imprescindível um cuidado prévio na concepção da estrutura e aplicação de cada material e, posteriormente, uma manutenção preventiva que evite o aparecimento de microfissuras, fissuras, trincas e rachaduras.