A importância em debater igualdade de gênero na engenharia


Postada em 10/08/2018 às 14:35


A importância em debater igualdade de gênero na engenharia

Em um mundo que prega cada vez mais a igualdade de gênero – e aqui não inclui somente feminino e masculino – a engenharia ainda é vista como uma profissão majoritariamente masculina. E essa é uma visão das próprias crianças.

É o que diz o estudo da Cátedra Unesco Mulher, Ciência e Tecnologia na América Latina, divulgado no primeiro semestre deste ano. Cerca de 90% das meninas entre 6 e 8 anos, ou seja, nove em cada dez, acreditam que a engenharia tem mais relação com os meninos. A pesquisa ouviu 360 crianças de 6 a 10 anos, além de pais, professores de escolas públicas e privadas nas cidades de São Paulo, Buenos Aires e Cidade do México.

Segundo os pais, esse tipo de pensamento ocorre porque não há incentivo, principalmente no ambiente escolar, para que as mulheres se tornem engenheiras, matemáticas ou cientistas. No entanto, para eles, tais ocupações são consideradas as “profissões do futuro” e exigem “muita dedicação”. Mesmo assim, afirmam que, acima de tudo, os filhos devem seguir sua vocação, sem se importar se a profissão vai ou não ser associada a um determinado gênero.

Já os educadores também concordam com a falta de estímulo, tanto no ensino médio quanto no ensino fundamental e, além disso, segundo eles, as mulheres preferem outras profissões.

Com falta de incentivo ou não, a realidade é que as salas de aula do curso de engenharia estão cada vez mais sendo tomadas por mulheres que, seja por gostar da área ou por querer seguir a mesma carreira dos pais, estão, aos poucos, se destacando no mercado de trabalho e provando que são tão competentes quanto os homens.

Portanto, a dica da Geocontract para o Dia dos Pais é para que você aproveite este final de semana especial e, independentemente, de ter filhos ou filhas, incentive seu pequeno a brincar com qualquer tipo de atividade, até porque não existe brincadeira só de menina ou só de menino! Faça passeios culturais, como museus e planetários, e aguce a curiosidade deles. Preste atenção no seu comportamento em relação à igualdade de gênero, já que adultos são sempre espelhos para as crianças. Em mundo tecnológico, vigie o que seu filho faz na internet, prefira sempre aplicativos ou jogos que incentivem desafios e que não sejam, de nenhuma forma, preconceituosos ou que façam alusão à discriminação.

 

Afinal, o que a gente mais preza aqui é a diversidade.

 

Desejamos um ótimo Dia dos Pais a todos.