A importância de zelar pela ergonomia na construção civil


Postada em 20/07/2018 às 09:31


A importância de zelar pela ergonomia na construção civil

 Você sabia que segundo a Constituição Federal o trabalhador tem direito à proteção de sua saúde, integridade física e moral e segurança na execução de suas atividades? Sim! O trabalho deve ser executado em condições que contribuam para a melhoria da qualidade de vida e a realização pessoal. Além do mais, a segurança e a saúde do trabalhador são de responsabilidade do empregador e dos profissionais envolvidos no ambiente de trabalho.

 Infelizmente, a área da construção civil é conhecida por apresentar condições de segurança arriscadas no canteiro de obras e também é um dos segmentos mais autuados por fiscalizações do Ministério do Trabalho e Emprego. Uma das principais contestações é a ergonomia.

 

 

Mas o que é ergonomia?

 O termo ergonomia refere-se aos métodos para que pessoas que interagem com máquinas adaptem-se da melhor forma ao ambiente de trabalho. A palavra origina-se do grego ergon, que quer dizer “trabalho”, e nomos, cujo significado é “leis ou normas”.

 As atividades no canteiro de obras requer intenso esforço físico, permanência na mesma posição por prolongados períodos e carregamento manual de cargas pesadas, como por exemplo: preparação e limpeza do terreno, operação de ferramentas e máquinas pesadas, carga e descarga de materiais, montagem de estruturas, serragem de madeira, mistura e colocação de concreto e argamassa e demolição.

 

 

 A NR-17 (Normas Regulamentadorasde Saúde e Segurança do Trabalho) trata especificamente da ergonomia. Ela visa estabelecer parâmetros para a adaptação das condições de trabalho de modo a proporcionar aos trabalhadores o máximo de conforto, segurança e desempenho eficiente.

O que a norma prevê?

 

  • Transporte manual de cargas

Não deverá ser exigido o transporte manual de cargas cujo peso seja suscetível ao comprometimento dasaúde ou segurança do trabalhador. Além disso, devem ser utilizados meios técnicos adequados para limitar ou facilitar essa tarefa.
O transporte e a descarga de materiais, bem como o levantamento de carga com equipamento manual, deverão ser executados de forma que o esforço físico realizado pelo trabalhador seja compatível com sua capacidade de força.

 

 

  • Mobiliário dos postos de trabalho

 

Sempre que o trabalho puder ser executado na posição sentada, o posto de trabalho deve ser planejado ou adaptado para essa posição. Para tarefa
manual que tenha de ser feita em pé, o mobiliário deve proporcionar condições de boa postura, visualização e operação

 

  • Equipamentos dos postos de trabalho

Todos os equipamentos que compõem um posto de trabalho devem estar adequados às características psicofisiológicas dos trabalhadores e à natureza do trabalho a ser executado. A movimentação frequente do pescoço e a fadiga visual devem ser evitadas;

 

 

  • Condições ambientais de trabalho

 

Locais de trabalho onde são executadas atividades que exijam solicitação intelectual e atenção constantes, como por exemplo: salas de controle, salas de desenvolvimento ou análise de projetos, laboratórios e escritórios: níveis de ruído de acordo com o estabelecido na NBR 10152, norma brasileira registrada no INMETRO; índice de temperatura efetiva entre 20ºC e 23ºC; velocidade do ar não superior a 0,75m/s; umidade relativa do ar não inferior a 40%.

 

 

É possível cuidar da ergonomia na Construção Civil?

 

 Sim, é possível por meio de ginástica laboral. Ela ajuda e evitar lesões musculares e outros problemas causados por esforços repetitivos. Consistem em exercícios de baixa intensidade, que alongam a cabeça, os membros e o tronco. São feitos no próprio ambiente de trabalho e não requerem troca de roupa.

 Geralmente as sessões duram de 5 a 15 minutos. Podem ser realizadas todos os dias da semana ou em dias alternados, dependendo da necessidade. A ginástica laboral é classificada de três formas:

  • Preparatória: realizada no início da jornada de trabalho;
  • Compensatória: realizada durante a jornada de trabalho;
  • Relaxamento: realizada após a jornada de trabalho.