Você Sabia? Curiosidades

Conheça os tipos de erosão e saiba em quais casos os geossintéticos são empregados no controle destes processos

Causados pela ação da água e do vento, que consiste no processo de desgaste, transporte e sedimentação dos solos


Postada em 11/07/2019 às 08:00
Por Claudia Ferreira Ribeiro


Os processos erosivos são fenômenos naturais causados pela ação da água e do vento, que consiste no processo de desgaste, transporte e sedimentação dos solos. Classificada de acordo com o agente que a origina, a erosão pode ser dividida em:


 


- Costeira;


- Pluvial;


- Eólica;


- Glacial.


 


Cada uma delas é categorizada conforme a velocidade, esfera de influência, agente causador, intensidade ou localidade geográfica. Saiba mais sobre cada tipo.


 


1. Costeira



 


Na erosão costeira, o principal agente erosivo é o mar que avança sobre a terra, provocando a erosão e o recuo da linha costeira em direção ao continente.


A erosão costeira é caracterizada por um balanço sedimentar negativo que com o tempo resulta na diminuição da largura da praia e retração da linha costeira. As consequências da erosão costeira não se restringe a praia, mas também aos ambientes marinhos e atividades desenvolvidas pelos homens na zona costeira.


Os fatores naturais que causam este fenômeno são: a força da onda, a subida do nível do mar, à deriva litoral, o vento, as tempestades e o movimento das marés.


As intervenções humanas que contribuem para a aceleração deste processo são: construção de portos e barragens, dragagem de mares e rios, obras em zonas dunares e a poluição atmosférica que gera gases do efeito estufa que contribuem para o aquecimento do planeta, causando o derretimento das geleiras e como consequência, aumentando o nível médio dos oceanos.


 


2. Pluvial



 


Tipo de erosão causado pela ação da água das chuvas. Em geral, qualquer desgaste do solo ocasionado pelas precipitações pode ser classificado como erosão pluvial, mas em áreas onde o terreno não é protegido pela vegetação e outros elementos, os efeitos da ação da água podem ser mais sentidos.


O escoamento que desenvolve a erosão pluvial pode ser dividido em duas maneiras distintas, dependendo do fluxo de água no terreno, que são: laminar e linear.


A laminar é causada pelo escoamento laminar (tipo de fluxo onde existe um mínimo de agitação das várias camadas do fluido) das águas das chuvas, onde geralmente ocorre em locais com pouca ou nenhuma vegetação.


A linear é causada pela concentração das linhas de fluxo difuso das águas de escoamento superficial, que comanda o desprendimento e o transporte das partículas do solo causando pequenas incisões nas superfícies dos terrenos em forma de sulcos, que se aprofundam formando ravinas, e logo depois, voçorocas.


 


3. Eólica



 


A erosão eólica ocorre em áreas de pouca chuva e ventos fortes, com pouca ou nenhuma vegetação. O agente erosivo deste tipo de erosão é vento, que remove e transporta partículas do solo que não estão agregadas a argilas, matéria orgânica ou raízes. É um processo que costuma ser mais lento do que os demais que envolvem a ação da água.


As consequências da erosão eólica são: empobrecimento dos solos, morte das plantas, obstrução de estradas e rodovias, e problemas de saúde devido à inalação da poeira.


 


4. Glacial



 


O principal agente erosivo neste tipo de erosão é o gelo. A erosão glacial é exclusiva de regiões de clima frio e temperado e ocorre quando os blocos de gelo e geleiras variam de temperatura e se derretem a ponto de deslizar. Um seguimento ligado a este tipo de erosão é o aumento do nível dos mares, decorrente do derretimento das geleiras.


Processos erosivos fora do controle podem ocasionar grandes perturbações a estruturas e ao próprio meio ambiente. Neste caso, geossintéticos podem ser empregados no controle destes processos em situações como:


 


- Proteção de taludes;


- Canais;


- Valas de drenagem;


- Recuperação de áreas degradadas;


- Barreiras contra queda de blocos de rocha;


- Diques;


- Aterros, etc.


 


Dependendo das características do projeto e do local, uma obra de controle de erosão pode envolver o uso de um ou mais geossintéticos, tais como os geotêxteis Bidim, geogrelhas Huesker, entre outros. Mas também existe uma “família” deles que são utilizados para várias outras funções. São eles: geomembranas, georredes, geofibras, geocompostos e geocélulas.


 


Geossintéticos


Os geossintéticos são produtos fabricados a partir de materiais poliméricos (sintéticos ou naturais), usados para diversos desafios em geotecnia, pois a natureza sintética desses produtos os tornam próprios para uso em obras de terra, onde é exigido um alto nível de durabilidade.


Materiais já bem consolidados no mercado nacional da engenharia civil, os geossintéticos podem desempenhar diversas funções, além do controle de erosão, que são:


 


- Drenagem;


- Filtração;


- Impermeabilização;


- Proteção;


- Reforço;


- Separação.


 


Onde encontrar os melhores geossintéticos para sua obra?


Na Geocontract – distribuidora de produtos técnicos para construção civil – você encontra os melhores geossintéticos para sua obra. Com uma equipe capacitada, experiente e disposta a recomendar os melhores produtos, a empresa alia o alto desempenho aos menores preços sempre. Entre em contato e surpreenda-se com tudo o que a Geocontract pode te oferecer!